FILHOS BASTARDOS DO MESMO PECADO

O evangelismo moderno não somente é ineficaz para salvar os homosexuais, como também é usado pelos homosexuais como apologia à sua conduta. 

O evangelismo moderno ensina: "Deus é amor e não condena ninguém." Da mesma forma a apologia homosexualista diz: "Deus é amor e não condena a prática homosexual." O Evangelismo moderno ensina: "Deus não julga ninguém, portanto não devemos julgar o próximo." 

A apologia homosexualista diz: "Quem são vocês para nos julgar se nem Deus nos julga." O evangelismo moderno ensina: “Deus está interessado no nosso bem estar, desejos do coração e em nossos prazeres.” A apologia homosexualista diz: “Deus sabe que me sinto bem no homosexualismo, que eu desejo pessoas do mesmo sexo e tenho prazer nisso."

O evangelismo moderno ensina: “Deus é amor e somente o amor transforma o mundo." A apologia homosexualista diz: “O que há de mau em amar pessoas do mesmo sexo? Deus é amor, o mundo precisa de mais amor." O evangelismo moderno ensina: “Não confronte as pessoas, nem acuse os seus pecados." A apologia homosexualista diz: “Quem nos confronta é homofóbico e não conhece a Deus”. O evangelismo moderno ensina: “Deus ama o pecador pois todos pecaram”. A apologia homosexualista diz: “Deus nos ama e nos aceita, pois todos pecam”. O evangelismo moderno ensina: “Não existe pecadinho nem pecadão." A apologia homosexualista diz: “Se gay não for para o céu então ninguém irá”.

O evangelismo moderno e a homosexualidade são filhos bastardos do mesmo pecado. O pecado da idolatria.

Dos 10 mandamentos os mais quebrados pela sociedade conteporânea são os dois primeiros. “Não terás outros deuses diante de mim e não farás para tí outros deuses… pois o Senhor vosso Deus é Deus zeloso.” (Deut. 5:1-21)

Deus criou o homem a Sua imagem, e o homem para retribuir-lhe o favor, criou um deus a sua imagem.

O homosexualismo é idolatria. Pois reduz a imagem do Deus invisível a um deus que se ajusta ao pecado. Um Deus que não somente aceita o pecado mas que promove o homosexualismo como forma de amor. Deus é amor, dizem eles. De qual deus eles estão falando a não ser de um deus criado para satisfazer seus desejos carnais.

Os grandes apologetas do homosexualismo são ex-crentes. Gente que conhece bem o evangelismo moderno nos EUA e mais recentemente no Brasil, como a senhora Lanna Holder entre outros. O que os apologetas do homosexualismo fazem é confrontar a igreja com o que a igreja tem pregado nós últimos 200 anos. A igreja tem que encarar sua culpa. Foi o evangelismo moderno que armou teologicamente os homosexuais contra a igreja.

Perceba que os homosexuais não estão falando contra seu deus. É contra os cristãos que eles mantém sua ira. Eles entenderam bem a mensagem 'àgua com açucar' da igreja nos últimos séculos. Pelo evangelismo moderno eles entenderam bem que “Deus os ama como são e nunca os enviará ao inferno”. Missão cumprida! A sociedade que a igreja deveria proteger está a beira do caos moral por causa da mensagem 'idólatra' da igreja nos últimos séculos.

Assim como “a lei se tornou nosso aio para nos levar a Cristo” (Gl 3:24) O evangelismo moderno se tornou aio para levar pessoas ao inferno.”

A raiz do homosexualismo não está na falta de moralidade, nem em desvios de caratér ou distúrbios de relacionamentos com os pais. Paulo aponta que a raiz do homosexualismo está numa visão distorcida de Deus, gerada pela ignorância do caratér de um Deus Santo Justo e Verdadeiro. A raiz do homosexualismo está na idolatria do homem pelo homem, que criou um deus segundo lhe convém.

Para entender melhor meu raciocínio leia Romanos 1:19-32

Como pode o evangelismo moderno ser um convite a idolatria?

Semelhantemente ao homosexualismo, o evangelismo moderno também é pecado de idolatria! Os crentes criaram um deus que não exige arrependimento, que não julga e não condena e que está somente interessado em dar prazeres ao homem, sem exigir-lhe nenhum nível moral.

Criaram um deus que lhes obedece, oposto ao Deus da Bíblia que exige obediência, e usam a imagem desse deus para atrair e manter o homem na igreja oferecendo-lhe trocas, vantagens e satisfação de desejos. Esse deus está subornando o ser humano e não tentando salvar-lhe a alma. Inverteram o motivo de ser salvo pelo resultado da salvação pregando: “Vem para Jesus que você será feliz, vem para igreja que deus vai te abênçoar, Vem para o culto que deus lhe dará isso ou aquilo. Venha para deus que você comerá do melhor dessa terra”. De que deus eles estão falando?

O evangelismo moderno deu ao homem sucesso onde o diabo falhou ao usupar o lugar de Deus como centro de todas as coisas. Nesse evangelho moderno o homem é o centro do universo e Deus é um bajulador, um ser que mendiga atenção, reconhecimento e louvor da parte homem. Esse deus é um mero servo do homem, e busca satisfazer-lhe os desejos para mante-lo na igreja. De um carro novo a um parceiro homosexual, tudo é desejo do coração. Muito sabiamente apontou o profeta David Wilkerson, “Esse evangelho do amor só atinge a carne”.

O Deus Santo criou o homem santo. O homem caiu e criou para sí um deus caído. Deus busca restaurar o homem a Seu nível de santidade. O homem criou um deus que o aceite no seu nível de pecado. Esse é o deus de amor que não exige arrependimento nem novo nascimento. Criado a imagem do homem para satisfazer os desejos do homem.

O que a Bíblia realmente diz sobre homosexualismo?

Por que os crentes são tímidos no seu posicionamento contra a agenda gay?

Concluo afirmando que a igreja será perseguida nesses últimos dias pelos frutos gerados por sua própria mensagem corrompida pelo evangelismo moderno. 

Wesley Moreira
Reactions: